Estudo do risco e da dinâmica sedimentológica e geoquímica da contaminação por metais pesados nos sedimentos do Lago Guaíba

Esse estudo indica que nas décadas de 60 e 80/90 ocorreu um aumento expressivo no fluxo de metais, provavelmente associado ao incremento das atividades econômicas, o mapa textual citado no trabalho definido a partir das relações percentuais entre lama e areia, mostra que no fundo do Lago Guaíba, esses sedimentos constituem áreas de risco potencial, pois são sítios favoráveis a formação de estoques poluentes persistentes.

Para a pesquisa, os sedimentos do fundo do Lago Guaíba, localizados na ponta da cadeia/foz do arroio dilúvio, até as cercanias do antigo Estaleiro Só, são os mais contaminados por metais-traço e cargas orgânicas.

*Laybauer, Luciano. Estudo do risco e da dinâmica sedimentológica e geoquímica da contaminação por metais pesados nos sedimentos do Lago Guaíba, Rio Grande do Sul, Brasil. Tese de doutorado apresentada como requisito parcial para o título de doutor em Geociências. UFRGS. 2002, P 234 e p235

 

Fonte: Ação civil pública movida pela Associação Comunitária Amigos do Lami

Pedido de antecipação de Tutela

Processo nº 5010680-93.2013.404.7100/RS

Vara Federal Ambiental, Agrária e Residual de Porto Alegre

Deixe uma Resposta